Fala do Associado: Patricie Carrazza

Patricie Rosa Coelho Carazza tem muito carinho pela Asbac e nos contou um pouco de como tudo isso começou.


Sua história com a Asbac teve início quando ela ainda era uma criança.


“Meu nome é Patricie, eu sou associada há muitos anos, desde criança na verdade, minha mãe é aposentada do Banco Central e ela sempre me levava. Eu tenho lembranças ótimas do clube e hoje eu levo o meu filho, ele tem cinco anos e eu faço questão de levá-lo, porque as memórias que eu tive na Asbac foram maravilhosas.”


Estar na Asbac a faz reviver diversas memórias ao mesmo tempo..

“Eu lembro das colônias de férias que meus pais sempre me colocavam pra participar, lembro dos jogos de vôlei na quadra e no ginásio. Lembro de um show muito antigo que teve há muitos anos que era música baiana. O clube sempre promovia o Dia das Crianças, sempre as festividades eram marcadas por comemorações. Eu lembro também que sempre ficava ali na beira do lago, meus pais gostavam mais de ficar nas mesas lá de baixo e muito também naquele barzinho. Eu lembro inclusive eu já participei de um desfile na beira da piscina olímpica e já participei de muitos campeonatos naquela piscina. Lembrar de tudo isso só me traz sensações boas, gostosas.”


Com experiências na Asbac desde sempre, está decidida a passá-las para o seu filho.


“A Asbac pra mim é sinônimo de alegria, diversão e distração, tanto que hoje nós continuamos frequentando, teve época que a gente vinha todo final de semana.


Hoje meu filho de cinco anos, ele sempre fala “Vamos pro “crube” mamãe!”, aí eu e meu marido vira e mexe temos que dar uma fugida pra ir na brinquedoteca e na piscina com o baixinho. Nós estamos criando essa cultura com ele também.


Eu vou continuar levando meu filho pra viver essas experiências que o clube sempre proporciona."


Conhecendo a Asbac há anos, é inegável a evolução e Patricie fez questão de comentar sobre isso..


"Em relação ao futuro da Asbac, eu acho que já estou vendo, porque há alguns anos atrás eu vi o clube com uma gestão muito parada e o clube se degradando e isso me trouxe muita tristeza. Ver o clube que é minha referência de vida, dessa forma. Mas nós notamos que das últimas gestões para agora, tiveram várias evoluções no clube.


É isso, continuar com as programações, fazer as divulgações, e é isso que eu espero do clube para que continue proporcionando alegria aos frequentadores.”


A Asbac se alegra em fazer parte da história de famílias, histórias que serão passadas de geração para geração.

26 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo